Páginas

Minhas Aventuras

"After climbing a great hill, one only finds there are many more hills to climb"
Nelson Mandela

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Riding Life - Entre o rio Loire e os Castelos mágicos da França

No dia seguinte à meia maratona de Amsterdã zarpei da Holanda [triste, mas segui rumo outro destino promissor...]. Eu e minhas malinhas seguimos de trem para Paris e em seguida para Blois, no Vale do Luar. De Blois peguei um taxi rumo Saint Dyé Sur Loire para começar minha cicloviagem de 6 dias e 5 noites pela região dos castelos medievais, vinículas, fazendas, cidades pré histórias lindinhas, e paisagens que mais pareciam cenários daquelas telas impressionistas que estudamos na aula de História da Arte. Coisas que não existiam em meu repertório antes.


Uma das minhas vontades nessa vida é de conhecer o máximo possível desse mundo de bicicleta e quando me vi planejando 1 semana de férias na Europa, vi que poderia ser a hora de começar!!!

Quem me ajudou e foi fundamental para que eu realizasse esse sonho foi a Dani Nagaoka [obrigada Dani!!]. Ela fez uma cicloviagem com uma amiga na mesma região durante o verão europeu deste ano e me contou sobre o Vale do Luar e como lá era o local ideal para uma aventura solo. Seguro, tranquilo e plano.

Peguei todas as dicas com ela e comecei a pesquisar pela internet empresas/agências que realizassem roteiros nessa região. Depois de muita pesquisa descobri a Biking-France. Eles possuem roteiros por toda França para todos os gostos e graus de dificuldade. E você ainda escolhe se quer se hospedar em um castelo [haha...] ou em um hotel 3 estrelas [que foi minha opção - todos eles são hotéis gourmet com restaurante top e café da manhã e jantar - daqueles incríveis - inclusos no pacote]. Confiei, reservei, paguei e fui.


Funciona assim: eles cuidam de toda logística para você.

No primeiro dia, no primeiro hotel em que dormi, recebi minha bike com alforge, capacete, lock [que praticamente não foi utilizado - não havia necessidade], porta-mapa, cateye, kit reparo de pneu e blusa reflexo caso tenha que pedalar à noite. Além disso tinha uma super pasta com todos os mapas e planílhas, dicas, informações relevantes etc.


A bagagem é levada de um hotel ao outro por um motorista fantasma [eu nunca o vi e minhas malas magicamente apareciam no quarto do hotel seguinte], e ao chegar lá no hotel você já está sendo aguardado pela recepcionista!

Além disso, como disse acima, café da manhã e jantar estão incluídos. Eu achei que fosse ser algo pobrinho, já que tinha comprado o pacote mais simples, mas não... café da manhã com croissants a vontade [incluindo aquele quentinho com chocolate derretido dentro...hmmmm], chás, geléias da região, sucos, frutas, etc... E o jantar.. ish, sempre com uma entrada antes da entrada, mais a entrada oficial, mais o prato principal, depois a sobremesa e ainda tinham a pachorra de perguntar se eu queria um chá depois, como se coubesse!



Enfim, a única coisa que você precisa fazer mesmo é seguir o roteiro pedalando até o próximo destino [e de preferência almoçar no meio do caminho].

É animal, super recomendo!!! Minha única sugestão é que, se for fazer isso, vá durante o alto verão, pois eu fui na última semana da temporada e o frio tinha começado. Sem contar que no meio da temporada tem muita gente fazendo cicloviagens, famílias inteiras, crianças e velhinhos. E é muito mais legal poder conhecer gente pelo caminho, né? Bem, eu não conheci ninguém... justamente porque não havia mais ninguém! hahaha ok.


E sobre a chegada a cada destino final, preciso dizer que é uma experiência indescritível. Bom, pelo menos pra mim foi. A sensação é de que o caminho é construído a cada pedalada e chegar inteira, saudável, sem nenhuma ocorrencia, nadinha de errado, tudo em perfeito equilíbrio... parece coisa divina! Sempre me emocionava nas chegadas!


Mas para contar sobre essa viagem só fazendo vários posts ou pessoalmente. Tem algumas histórias malucas, como a do hotel-mansão-assombrado do último dia e a partida para o primeiro trecho de bike, no qual errei tantas vezes na navegação que pedalei meros 25km a mais [70k sem roupa de ciclismo numa bike de passeio é... dói rs].

Nenhum comentário:

Postar um comentário