Páginas

Minhas Aventuras

"After climbing a great hill, one only finds there are many more hills to climb"
Nelson Mandela

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Como não perder o pique no final do ano

Fui entrevistada hoje pelo Blog da Nike sobre como não perder o pique no final do ano. E como eles usam só algumas coisas do que escrevemos, resolvi publicar aqui o texto na íntegra para dividir com mais pessoas! Espero que gostem, Vivi

Minha principal dica para não perder o pique no fim do ano é encontrar alguma motivação pontual como uma meta ou prova.

Eu tenho a meta de baixar meu tempo de meia maratona (que é de 1h42 na meia de Amsterdã). Vou então aproveitar o pique do momento que está forte devido aos treinos para o Troféu Brasil de Triathlon neste próximo domingo e, passando a prova, continuar treinando.

Se eu parar nas férias vou perder todo treino e não vou conseguir baixar esse tempo (ou terei que recomeçar tudo...) mesmo a prova sendo só em Abril (meia da Corpore).

Outra coisa que penso é que a maioria das pessoas pára nas férias e se você mantiver o ritmo vai estar em vantagem. Na volta das férias, os grupos mais fortes estarão pegando mais leve e aí está uma oportunidade de você correr ao lado dessas pessoas, atletas mais fortes e experientes. É uma chance de evoluir junto com eles.

Quanto às festas de final de ano, irei viajar para locais onde é possível adaptar meus treinos! Será até melhor, pois novos terrenos/locais de treinos oferecem novos estímulos ao corpo (e à mente!) e isso só tem a acrescentar.

Outra coisa é conseguir conciliar as confraternizações de fim de ano com o descanso, acho fundamental não sacrificá-lo.

Quanto à comida nas festas, minha dica é SEMPRE andar com comidinhas na bolsa/no carro. Costumo ir pra cima e pra baixo com uma lancheirinha. Levo 2 ou 3 frutas para o dia, normalmente uma pêra, uma maça e uma mixirica funcionam bem.

Também levo um mix de castanhas, frutas secas, uma barra de cereal (ou de proteína), chá verde e uma garrafa de água.

Quem toma esses cuidados nesse período festivo com certeza terá menos chances de cair na tentação do panetone, dos salgadinhos/frituras ou dos exageros e poderá abrir a excessão na noite de natal e comer um pouco daquela rabanada da avó, por exemplo (humm não vejo a hora! rs).

Quanto a ficar desmotivada para correr, só me lembro de ter ficado assim num período que tive de over trainning. Normalmente quando as metas e objetivos falam mais alto do que a própria experiência que se tem a cada corrida. Procuro sempre colocar em primeiro lugar minha paixão pelo esporte, pelo ar livre, pela convivência nesse meio antes de qualquer meta de tempo/performance. Tem funcionado bem!
Se você não é tão apaixonado pelo esporte e pratica mais por questão de necessidade e por ter consciência da importância e seus benefícios, talvez essas minhas dicas não sejam tão motivantes, mas sugiro que pense sempre de forma inteligente, lembrando de todo esforço que fez durante o ano. Recomeçar é mais difícil do que começar pela primeira vez, pois você sabe que pode mais, mas tem que respeitar o tempo da volta.

Planeje suas refeições, limite os drinks do happy hour e seja forte na cabeça tb!

Boas festas, boas férias, e bons treinos! E que assim, cada mordida das douçuras de natal seja aproveitada migalha por migalha, sem culpa nenhuma! :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário