Páginas

Minhas Aventuras

"After climbing a great hill, one only finds there are many more hills to climb"
Nelson Mandela

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Call me Maybe?

Queridos amigos legionários,

Desejo a todos nós um natal muito especial, cheio de encontros e bons momentos.

Que possamos hoje refletir em boas memórias e grandes lições (muitas delas vividas juntas!).

2012 marcou a minha vida. Pessoas novas surgiram no pedaço (vocês!), muitas viagens marcantes, como o Caminho de Santiago de Compostela, provas inesquecíveis, como a Brasil Ride e por aí vai.

Foram diversos tombos também, mas com a companhia de vocês foi muito mais fácil superar cada um deles!

Para comemorar nossa amizade e fechar o ano no melhor astral, me propuz a fazer o nosso clipe, que finalmente está pronto!!!

Espero que gostem!! E aproveito pra lembrar que agora não tem volta! E que ninguém foi pressionado a fazer nada!! rsrsrsrs

Então... é com imensa ansiedade e prazer que apresento a vocês uma realização Baby Whitch (eu), uma idéia de Flavinha Dall Acqua, com apoio Adri Nascimeto, participação especial do Waltinho e uma produção 100% LEGIONÁRIA:



CALL ME MAYBE - A NOSSA VERSÃO!
ENJOY :) 

obs: talvez não pra ver pelo celular pq para ficar bom tive que subir em alta qualidade no youtube.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Mountain Essence

Recebi esse vídeo hoje da minha treinadora.
A dica é analisar a postura dos bikers, posição dos braços, quadril, entrada nas curvas...
Mas o vídeo nos presenteia com muito mais:

Mountain Essence
You spend hours thinking, designing, questioning.
All so you can spend a few seconds lost in one moment.
No time to think, just reaction. 
FOCUS. 
All the worry and the want washed away by the rush. 
When it comes to trails,
When the builder puts down the shovel and picks up the bike, 
When creation overrides destruction, 
Well that’s LIVING.



Viver é agir, andar, seguir focado.
Saber o que acontece ao redor, mas sem se distrair.
Quanto mais rápido, maior equilíbrio, mais longe temos que olhar, maior a fruição, o prazer...

Nesse final de semana faremos um training camp só de mulheres com o objetivo específico de trabalhar nossos medos e receios, de superar o que nos bloqueia em obstáculos e percursos técnicos.

Sabemos pilotar a bike, mas ainda não sabemos pilotar o pensamento para o pedal fluir na trilha.

Esse é o desafio dos próximos dias. Pura terapia! Quase magia.

Semana que vem conto como foi.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Legionárias Adri Nascimento no Tour de los Andes [o próximo desafio]

Vou dar 4 motivos para vocês participarem com a gente do nosso próximo desafio, o Tour de Los Andes em Bariloche - Patagonia Argentina.

Anotem na agenda, reservem suas passagens e comecem seus treinos!

1) Eu - Legionária Vivi e minha treinadora Adri Nascimento [dispensa apresentações] vamos formar uma dupla e competir juntas nessa prova :-)


2) Essa aventura vai ser maravilhosa, dura e cheia de boas companhias.


3) É pertinho de casa...


 4) É uma ótima desculpa pra fugir da fanfarrice carnavalesca.

E aí, deu pra convencer?
Se eu fosse você, não perdia não...

Apoiadores: Tour de los Andes, Kailash, GU, Caçula de Pneus, Gorgeous Eventos.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Suplementação

Ontem um leitor entrou em contato comigo, o Diego Bastos do blog Gira Pedal e perguntou sobre minha suplementação: "Queria umas dicas sua sobre suplementos, sei que isso é bem particular, mas que tipo de suplemento você costuma usar nas provras de maratona para evitar cãibras e fadiga? E conhece algum fora a cafeina para dar um animo nos treinamentos ?" 

Achei então que, em vez de responder a ele, poderia fazer um post sobre o assunto, dividir o que eu costumo usar em treinos e provas com todos vocês.

Primeiro queria ressaltar a importância do nutricionista da vida do atleta e do praticante de atividade física. A consciência alimentar é fundamental e apenas o profissional de saúde pode te ajudar com isso. 

Não pense que você vai virar um entendedor no assunto apenas através de dicas de amigos e internet. Cada um é um e o nutricionista vai saber cuidar de você e de suas necessidades particulares. [Já escrevi sobre esse tema na minha coluna no Armário Feminino, AQUI]

Tenho duas pessoas que cuidam de mim. A Nutricionista Dafne Oliveira que foi minha nutri na "iniciação" ao treinamento mais intenso focando na alimentação funcional e cura das minhas alergias [adeus rinite, grastrite, dermatite, etc.. Weeee] e atualmente estou com a Patrícia Bertolucci que também é biker e conhece de perto minha situação nas competições e treinos (além de ser uma das nutricionistas esportivas mais reconhecidas do Brasil e ser uma crânia que não para de estudar!).

Mas vamos lá, nos treinos semanais que não passam de 2hs eu uso apenas um isotônico com um teor de carboidrado. Meu preferido é o GU BREW que já vem em sachês e é perfeito. 

Também dá pra comprar o pote, mas gosto do sachê que dá pra carregar e repor na caramanhola durante treinos e provas, bem prático.


Se o treino for de força, levo um GU Gel ou balinhas da Stinger comigo.

Para treinos e/ou provas mais longas, a partir da terceira hora gosto do Perpetuem da Hammer, faço uma pasta (na embalagem eles explicam como fazer) e coloco na bisnaguinha, assim consigo carregá-lo pronto sem ter que parar para colocar o pó na caramalhola e misturar com água [e assim ter que beber uma caramanhola inteira mesmo sem querer]. 

Dependendo do sabor, o Perpetuem tem cafeína, que é super bem vinda em provas longas, mas não é fundamental.

Quando comecei a pedalar eu tomava cafeína antes da prova achando que isso ia ajudar, mas logo percebi que a verdadeira força é a nossa cabeça. Se quer dar uma acordada, tome um cafezinho no café da manhã, muito melhor!

Quanto a fadiga, a melhor forma de evitá-la é conhecendo seu limite, respeitando-o e sabendo qual alimento desce melhor durante o esforço extremo. Além, é claro, de seguir as orientações da nutricionista em relação aos horários de "abastecimento" (pra mim: 1ª hora água, 2ª hora carbo e 3ª hora carbo+whey - depois repete o ciclo).

Eu, por exemplo, sei que comida durante prova não cai bem pra mim. Mas isso também é momentâneo, conforme o metabolismo acostuma a essas situações estremas ele passa a aceitar novidades. Talvez um dia um sanduichinho ou bolacha desça durante uma prova, mas na Brasil Ride eu preferi ficar apenas nos suplementos (GU Brew, GU Gel, Stinger e Perpetuem). Ah, e Coca-Cola nos apoios, foi importantíssimo! rs

Quanto à cãibra, acredito que o melhor remédio é treinar!!! Faça os exercícios de complementação à bike, de preferência funcional com um profissional especializado. Fique forte! E cuide de sua recuperação. Alongamento e massagem quando necessário.

O "rolinho" e o "stick" são fundamentais, seria ideal se todo atleta tivesse um e usasse todo dia.

Achei AQUI um post num blog que fala sobre esse tipo de massagem (que na verdade se chama liberação miofascial).

Seguindo à risca esses cuidados que estou dividindo, só tive um princípio de cãibra uma vez, foi no Big Biker de Sto Antônio após a trilha do Zig-Zag em Campos - depois de descer na isometria, vinha uma subida bem dura. Mas ela só ameaçou e não apareceu.

Fora isso tive cãibra nos pés outro dia dançando de salto alto num casamento. Fazia uns 3 anos que não usava um salto tão alto... não tenho treinado pra isso =p

Certo? Espero que se identifiquem e que ajude a encontrarem boas maneiras de estar no esporte.

Lembrando que não há corta-caminho para o bom resultado (aquele que é consistente, ético e verdadeiro), tem que treinar, treinar e treinar.

Brasil Ride - tudo preparado á noite para a etapa do dia seguinte

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Adventure Camp Praia da Baleia - Fechando o ano com chave de ouro

A idéia de fazer um quarteto feminino dentro da assessoria Adri Nascimento não era nova.

Durante esse ano foram diversos training camps, pelo menos um por mês, nos quais tivemos a oportunidade de passar muito tempo juntas e estender nossos vínculos para além dos treinos.

Eu e a Dri temos uma boa experiência com corridas de aventura (ela obviamente muito mais do que eu que nunca fiz uma prova de expedição) e a 3ª etapa do Adventure Camp 2012 na Praia da Baleia (São Sebastião) caiu como uma luva!

Recrutamos mais duas legionárias brutas para o time, a Grazi e a Carlinha e fechamos o desafio, apoiadas pela KAILASH.

Seria a minha oportunidade de colocar em prática o curso de navegação que fiz em Julho com o Rafael Campos e testar minhas habilidades.

Contamos também com o apoio do Xuxa que deixou eu levar tudo que queria do baú de equipamentos dele. Tenho certeza que do fundo daquele caixão sai um túnel que leva até a China. Haja tralha! E tudo em dobro! Ou triplo. Achei 4 kits prontos de primeiros socorros! Tipo.. PERFEITO! E quem tem 4 apitos? Ele tem!

Enfim, sábado foi aquela correria, retira kit, leva bike pro AT, resolve imprevistos, vai pro briefing, prepara mapa, janta e.. ufa, se tiver tudo pronto pode ir dormir!

Preparando o mapa

Trabalho em equipe!
A largada da prova foi num bom horário: 9hs. Daria tempo de se arrumar com calma e curtir o dia que estava começando.

Para nossa alegria 2 legionários agregaram nosso time, que já contava com um integrante visita, nosso super camera-men (e responsável por estas fotos!) Duane.

Quem chegou foi o Arthur e o Paulo, nosso apoio moral, para deixar tudo ainda muito mais legal!

Equipe com o Paulo
Carregando a teacher!
Mostrei o mapa e expliquei a eles onde poderiam ir para nos ver passar.


Concentração/tensão pré largada - 6km de duck!
A única tensão era com a parte de remo. A prova largava com 6km de canoagem em duck e esse não é nosso ponto forte (foi minha segunda "remada" no ano)! Bem que podia ser pedalinho... rs. Eu ia fazer o leme com a Dri e a Carlinha com a Grazi.


Mas para nossa surpresa deu tudo certo! Sem nunca ter feito leme eu consegui pegar o jeito e a Dri arrasou no ritmo, fomos muito bem. As meninas também se viraram direitinho, mandaram bem e deu tudo certo.

Seguimos para o trekking primeiro em costeira (show!) e depois morro acima. Tudo muito bonito. O rumo era nossas bikes (isso motiva qualquer biker!).

Área de transição - trekking - bikes
Aí começou a nossa alegria. O trecho de bike foi uma super diversão pra gente. Formamos um pelotãozinho e fomos num bom ritmo.

Nesse momento passamos algumas equipes, principalmente num trecho de single track (yes!). Foi um trecho delicioso, deu vontade de voltar lá pra pedalar mais por essas trilhas.

Fechamos a prova com 5h40min, sorriso no rosto e sensação de missão cumprida! Sem problemas de navegação (a Dri tb tinha um mapa e me ajudou muito) e sem nenhuma ocorrência, deu td certo!

Nossa equipe Gorgeous de apoio moral estava lá para nos receber!

Equipe com os nossos meninos-apoio GORGEOUS!

Foi um domingo delicioso, para fechar o ano de competições com chave de ouro e deixar a gente com "gostinho de quero mais" pra ir com tudo em 2013!


Valeu turma, o fds foi sensacional! As meninas arrasaram!
E Dri, é uma honra fazer parte do seu time! Obrigada por tudo!!!

Obrigada especial à KAILASH e aos apoiadores GU / Honey Stinger, Gorgeous Eventos e Caçula de Pneus.

Vem 2013, vem! :-)

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Dia feliz!

Ainda não sei o quanto gosto de morar em São Paulo.

Não sei se desgosto suficiente para me mudar daqui nem se gosto tanto a ponto de abrir mão de oportunidades de fugir para lugares menos hiper-urbanos.

Só sei mesmo é que hoje foi um dia feliz, realizei um sonho!! De verdade!

Muito simples, sai pro meu treino pedalando de casa.

Algo tão simples para muitos, talvez para a maioria dos ciclistas. Pra mim uma possibilidade sempre bem distante.

Meu amigo Legionário Men, parceiro de treino e vizinho de bairro me mandou um whasapp ontem à noite propondo essa fanfarrice. Topei e lá fomos nós.

Os cerca de 45min que gasto em transição/trânsito casa-usp usp-casa foram revertidas em horas pedaladas o que inflacionou minha felicidade em milhões. Além dos sorrisos.

E o mega trânsito que peguei à tarde nem me aborreceu... :-)

Voltamos pela ciclovia da Marginal Pinheiros

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

L'Eroica - o ciclismo autêntico: romance e esforço

Se eu fosse você, separava 20 minutos desta 2ª feira para assistir a este vídeo. Não precisa ser ciclista ou esportista, pois se trata de um romance.

ENJOY.


L'EROICA (english version) from Edouard Sepulchre on Vimeo.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Dica de amiga - para quem está começando no esporte

Eu sei que a maioria de vocês é um pouco mais esperta do que eu e talvez dêem risada das minhas dicas aqui, mas se eu ajudar pelo menos uma pessoa já vai estar valendo. 
Aí vai a dica então, estão preparadas?

MENINAS, EVITEM MARCAS DE SOL!!! EVITEM!!! Evitem, evitem, evitem! Simplesmente evitem! Ok?

Quando comecei a treinar (corrida a pé) achava até divertido ficar com a marca do relógio no pulso, da meia/tênis e do top nas costas.

Mas conforme o tempo foi passando e o treino se intensificando - e eu mudei de modalidade da corrida para o mountain bike (que fica muito mais exposto ao sol) - percebi que eu só gostava das marquinhas porque antes elas saiam facilmente.

Meninas, eu virei um arco-íris ambulante de tons pastéis de moreno, amarelo e branco com mesclas de machucados de diversos tamanhos e modelos pelo corpo inteiro.

Vamos lá: cada ombro tem seu machucado, antebraço direito inteiro, joelho direito, canela esquerda e por aí vai.

Marcas de sol: mãos mais brancas que os braços que são mais queimados que os ombros que são mais morenos que a dorsal. E as pernas são um show à parte, a marca da bermuda degradê em vários tons no quadríceps fica lindo!

Me sinto no direito de não ilustrar esse post. Justo né?

Então, fica a dica. Usem manguitos e pernitos desde o começo, muito protetor solar e sempre que tiverem a oportunidade um bainho de sol ajuda a amenizar o desastre estético.

Ah, se preparem para a cara da dermatologista na visita esporádica. Ela VAI te achar estranha (com grandes chances de rir na sua cara).

#ficaadica

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Coragem

Ontem, assistindo a um documentário no Canal Off (num preciso nem falar que é o favorito disparado né? Pra não dizer que é o único que eu assisto) sobre uma das aventuras do Luigi Cani (paraquedista brasileiro) parei pra pensar sobre a loucura que ele estava realizando. 
Um vôo livre ao lado de um jato a trocentros metros do chão e apenas a 5 metros do jato. Para você entender do que eu to falando melhor mesmo é procurar no youtube ou torcer por uma reprise no Off.

O ponto é que para que ele conseguisse realizar seu objetivo ele precisou repetir manobras hiper arriscadas diversas vezes. Amparado por uma equipe gigante e por um patrocinador que apostou nesse desafio, ele foi até o fim, até conseguir o que havia sonhado.

Reparei na dimensão do seu feito... comecei a pensar nos meus, nos meus sonhos, nas minhas realizações, na proporção que as minhas escolhas tem tomado na minha vida (e, logo, na vida de quem está ao meu redor) e só pude constatar uma coisa: não importa qual seja, precisamos de uma baita dose de coragem para ir atrás da realização de nossos sonhos. E um segundo shot de coragem para de fato fazê-lo.

Reflitam...

Site do Luigi: http://cani.tv/videos/

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Granfondo Ubatuba 2012 [mediofondo]

Como contei no post anterior [aqui], neste domingo participei da minha primeira prova de ciclismo, a Granfondo de Ubatuba.


Mas antes de falar da minha experiência, queria contar um pouco sobre o esporte para quem é pouco familiarizado com ele: existem diversas modalidades, sendo que cada uma delas exige um treino e um equipamento diferente.

Largada do BMX feminino nas Olimpíadas de Londres 2012 - totalmente diferente do q eu pratico!
Por exemplo, meu foco está nas ultramaratonas de mountain bike (como a Brasil Ride) que são provas de vários dias, de longa distância (ou famoso endurance).

Mas além desse estilo, também existe: (lembrem-se que eu não sou super especialista, bike tb é novidade pra mim, estou aprendendo!)
 
- Maratona de MTB: começo e fim de prova no mesmo ponto, dando uma volta única e longa (entre 70 - 100km) que exige um atleta completo: força, técnica e resistência. Normalmente pega estradões de terra e sobe longas serras.

Largada Big Biker 4ª Etapa - Foto da Mari Ignatios
 - XC - Cross Coutry: circuito fechado e técnico, o atleta dá voltas nele. A prova costuma ser rápida (quando comparada à uma maratona de 70km) e exige o máximo de explosão e força. Mountain Bike.

Trecho do circuito de XC das Olimpíadas de Londres 2012
XC nas Olimpíadas de Londres 2012
- DH - Down Hill: como o próprio nome já diz, se trata de descer um morro/montanha/circuito. Bike de DH (mais pesada e com geometria adequada, bem diferente da MTB de XC ou maratona). Kamikaze!

- 4X - Four Cross: tipo down hill só que com obstáculos, pulos e tudo mais. Super kamikaze! 
 
- Ciclismo: percurso em estrada, bike speed, prova pouco técnica, de velocidade e muita estratégia.

Prova no velódromo - infinitas categorias/modalidades
- Contra Relógio: largada individual, cada um conta um tempo e compete com o tempo do outro, percuso em estrada, bike speed adaptada para esse tipo de prova, que é pouco técnica.

Wiggins no contra relógio do Tour de France (ele ganhou!)
- Cyclo Cross: uma espécie de XC só que com bike estilo speed adaptada para o esporte. Super técnica, super explosiva, envolve muita lama e quase não existe no Brasil.


[essas são algumas modalidades apenas, existem muitas outras!]

Dito isso.. vamos lá!  

Gran Fondo é um estilo de prova de ciclismo que tem como característica a longa distância (entre 160-225km) com uma altimetria considerável, amadora e que atrai centenas (para não dizer milhares, dependendo da prova) de atletas.

(Não que eu fale italiano, mas descobri que) o próprio nome já diz: gran fondo = longa distância.

Dentro das Gran Fondos pelo mundo, existem as "Médio Fondo", que atende o ciclista que prefere fazer um percurso mais curto.

Granfondo de inverno - foto do site Bike Marazine
Dá pra fazer um paralelo com corridas de rua, na mesma prova costuma ter o circuito longo e outro menor. Utilizam da mesma estrutura para atender mais atletas.

Outra coisa é que os atletas concorrem com seus próprios tempos, pois comparam o resultado com os anteriores já que o percurso é sempre o mesmo e a idéia é que a prova aconteça pelo menos 1 vez ao ano.

No caso da Granfondo Ubatuba, optei por participar da Médio Fondo que seria de bom tamanho pra mim, com aprox. 100km.

A largada foi próximo ao centro da cidade e seguiu em direção à Paraty pela estrada mesmo (a volta pelo mesmo lugar).

Não, a estrada não estava fechada pra prova - isso é uma característica do ciclismo e das maratonas de mtb - temos que conviver com obstáculos móveis tais como carros, pessoas, cachorros e atletas mais desastrados!

[ A foto abaixo ilustra bem o que é um obstáculo móvel - nessa disputa da Brasil Ride vocês podem reparar que eu estou no meio do "caminho" - se é que dá pra chamar aquilo de caminho - carregando minha bike, isso é um perfeito exemplo do que é um obstáculo móvel de alto risco!]

Brasil Ride 2012 - Rio de Contas
Sim, é super tenso!


E é justamente essa tensão vs. prazer que define o quanto você curte ou não uma prova.

Papeando com a Mari após a prova!
Apesar do ritmo "socação" 100%, da tensão do perigo e da disputa constante, não vou esquecer do trabalho em pelotão com pessoas desconhecidas (um ajudando o outro), dos momentos em que cruzei com meus companheiros de prova e eles me incentivaram ou me ajudaram, do cenário lindo do nosso litoral e do meu próprio espírito competitivo.

O momento mais legal foi no final, pois havia uma outra mulher no meu pelotão e pude viver meu "momento Tour de France". Sabíamos que chegaríamos praticamente juntas, mas é claro que há uma disputa de quem vai conseguir cruzar a linha de chegada na frente.

E eu consegui me posicionar bem e encontrar a explosão que precisava para sprintar na reta final!
CHEGADA! Crédito da foto: Ivan Storti
Achei o máximo, me sentindo o próprio Cavendish rumo a linha de chegada! hehehe Não valia nada, apenas a alegria da brincadeira, mas foi super legal!

E apesar de me sentir estressada, acabei a prova feliz com sensação de missão cumprida: fiz força, não tive problemas sérios - apenas a corrente que escapou uma vez e tive que parar pra arrumar - e fui bem (apesar de ter muito o que melhorar).

Terminei a prova com 2h59min07s, em 5º lugar na categoria 25-34 anos e em 8º no geral feminino.

Agradeço a todos os meus amigos que me ajudaram na prova Mandetta, Manu, Aires e Rapha, ao nosso apoio 10 Adri Nascimento e Flavinha, à torcida dos amigos Costa, Waltinho, Paola e Patê e à cia de todos os legionários presentes Erick, Fabinho, Thomas, Zé Luis e Walter. Sem contar é claro com quem não estava presente e torceu por mim (né Japa).


Com o Prof. Hélio
iuhuuu
Agradecimento especial aos apoiadores GU / Honey Stinger, Gorgeous Eventos, Caçula de Pneus e Kailash. Obrigada!!

Fonte: http://www.biciveneto.it/granfondo.html

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Granfondo Ubatuba

Yes! Amanhã viajo para Ubatuba com a super turma de amigos legionários farrapeiros Adri Nascimento para participar da minha primeiríssima prova de ciclismo, uma granfondo - na verdade farei a médio fondo - de 106km.
Dizem que a prova é legal, com vários sobes e desces, visual bacana, bom asfalto e boa organização.
Minha expectativa é conseguir fazer uma boa prova, sacar as malícias do pelotão sem ser deixada pra traz, não errar o ritmo na largada e cuidar para que tudo ocorra bem. Por enquanto a única estratégia que eu posso abrir é que vou contar com a roda dos meus amigos hihihi :-p
Será que eu vou conseguir? Aiai frio na barriga!
Essa é também minha primeira prova de bike solo, pois sempre competi em dupla!
Domingo eu venho aqui contar e mostrar como foi.
Wish me luck!
Fui!

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Toninho Loureiro e Carlos Soto - exemplos de vida e saúde!

Semana passada coincidentemente cruzei com estas duas figuras enquanto trabalhava no Salão do Automóvel. Não resisti e fiz uma pequena entrevista.
Aí vai, para quem estava precisando de um empurrãozinho pra começar os treinos eu diria que agora ficou sem desculpa!


segunda-feira, 5 de novembro de 2012

A BRUXA dentro de mim!

Não, não fui inspirada pelo dia das bruxas, festividades de halloween ou mesmo pela minha treinadora Adri Nascimento, carinhosamente apelidada de bruxa-mãe por seus alunos.
 
Fui na verdade inspirada pela corredora de ultramaratona [a pé] Jenn Shelton que foi uma das protagonistas do livro Born to Run do Christopher McDougall. Ele descreve uma menina serelepe, livre, desencanada, que se diverte correndo, mas correndo muito... e rápido.

Não conheço mais nada sobre ela [nem se quer me dei o trabalho de procurar uma foto para saber como ela é!], mas a narrativa do McDougall me inspirou.. e copiei o apelido que ele deu pra ela - La Brujita - e batizei minha bike.

E desde que a Brujita chegou, só me surpreendi... principalmente com o que eu SINTO por ela.

Pois é... conversando com uma amiga ontem sobre essa questão de termos SENTIMENTOS por nossas bikes [que - convenhamos - não é algo tão normal], constatei que eu realmente sinto amor pela Brujita.

Mas como assim?? Da onde vem isso??

Conectei alguns pontos... 
Percebi que espelhei/personifiquei minha criança interior na Brujita.  
Fiz dela meu lado criança - ou adulto - o meu lado que é [e então pode ser] serelepe, fanfarrão e entrépido.

Com a Brujita, aprendi a ser mais eu, pude me assumir e me aceitar!

Essa bicicleta foi a ferramenta que organizou meu potencial e me transformou.

Descobri que esse amor que sinto na verdade é um sentimento que nasceu por mim mesma.

E então entendo que tenho uma bruxinha dentro de mim, e é como se ela tivesse passado anos a fio fazendo uma zona, causando o caos, voando insistentemente por todos os lugares possíveis  à procura de sua vassoura... até descobrir que o seu modelo vem com duas rodas, duas suspensões e tem freio à disco.

 

Downhill para iniciantes [não mesmo]

Nos dias 2 e 3 de Novembro a atleta brazuca Luana Oliveira levou o primeiro lugar no DH TAXCO, evento de downhill urbano que rolou na cidade de Taxco, no México.

Veja aqui o vídeo dela descendo o percurso no treino. Fala sério né gente.. e ainda brinca de empinar a bike entre os obstáculos. TOP!

Parabéns Luana!! Sou fã!! Me ensina a fazer igual a vc?



Training in Down Taxco no México from Luana Oliveira on Vimeo.

Fonte: Shimano e XRides

Rocky Man - BIKE

Vejam que legal esse vídeo do trecho de bike da Rocky Man que aconteceu neste último sábado no Rio. Prova histórica!!!

Foram 38km de mountain bike no asfalto. Apenas os melhores atletas do momento! O vencedor foi Edivandro Souza Cruz com 1h18min seguido de Ricardo Picheidt.


Rocky Man 2012 - Mountain Bike from TX on Vimeo.

Esse trecho contou com apenas duas atletas representando as mulheres: Manuela Vilaseca na equipe Ironman e a minha querida treinadora Adriana Nascimento na equipe 4ANY1. Elas com certeza apavoraram muitos homens!

Mais infos e fotos aqui: http://rockyman2012.com.br/ 

Fonte: Bikemagazine

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Minha próxima aventura: Adventure Camp - Equipe Kailash Legionárias Adri Nascimento

Yes! O quarteto feminino das garotas super-poderosas Kailash Legionárias Adri Nascimento estará presente na 3ª etapa do Adventure Camp em São Sebastião (praia da Baleia) no dia 2/12 para 50km de pura aventura!

Claro que nos sairíamos super bem se fossem pedalinhos no lugar de ducks, mas quem é legionário cumpre missão dada e nós venceremos o trecho de remo! Nem que tenha que bater perna e empurrar a nado!

Quasar Lontra que se cuide, nós temos um objetivo!

Equipe:

Leginária Farrapa-Mãe ADRIANA NASCIMENTO


Legionária Farrapa CARLA MARZULLO


Legionária Farrapa GRAZIELA TAKAY


Legionária Farrapa-Caçulete eu, VIVIANE FAVERY


Você não vai ficar fora dessa né? Vai ser a maior e melhor comemoração de fim de ano!!


3ª Etapa Adventure CAMP
1 e 2 de dezembro - São Sebastião 2012 - Praia da Baleia
www.adventurecamp.com.br
Telefone: (11) 3721-5654

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Hey, what's going on?

Estou literalmente cantando aquela música "What's going oooonn" (7 melhores da Jovem Pan de.. 94?). Tá, pra ajudar:


O que se passa?

Corrida era meu esporte favorito e eu passei os últimos 6 meses apenas pedalando e contando aos meus amigos bikers como eu amava correr e que esse era meu esporte base, como eu tinha feito meias no ano passado e corro desde os 15. Até que.... bem, parece que as coisas mudaram.

Como contei a vocês, voltei a correr. Daqui 5 semanas vou enfrentar o Adventure Camp (ih, contei!) e para isso estou treinando.

E dando minhas voltinhas gostosas (há controvérsias) pelo Parque do Ibirapuera me pego perguntando a mim mesma "mas era isso mesmo que eu achava o máximo"?

Correr até o portão e encostar a mão.
Seguir para o próximo portão e encostar a mão.
Aumentar o caminho com a volta na praça, cuidado com o chão irregular, aumentar a velo na subidinha, voltar pra volta rumo praça do porquinho, bater a mão no portão, seguir pra completar a volta, de preferência abaixo de 5:30 o km no esforço leve-moderado.

É, me parece que depois que você se descobre fanfarrona, farrapa e estriquinada em cima de uma bicicleta, essa brincadeira do parque perde a graça e a gente quer mais!

Essa me surpreendeu.
Brutalizou, sô!

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Snowboarding VS. Mountain Biking

Random thought:

Snowboarding and mountain biking can be very similar... 

The bliss, the downhill, the wind on your face, the wilderness, the trails, the obstacles, the whole body aligned to spontaneous unplanned moves projected by your soul, the mountains... oh, the mountains. And the infinity of the mountain range. Both of them remind me of our nature, of how little we are, and how we must play, seriously.

"We must feel the moment, looking at where we are going, caring not to miss the whole view in front of us".


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Meu próximo desafio [com a Kailash]

Entrei na onda da promoção da Kailash e vou compartilhar aqui o meu próximo desafio! Yeah!

Vou dar umas dicas...

1) Envolve voltar a andar com os pés no chão (aai, isso dói!)

2) Envolve uma equipe de 4 mulheres legionárias super-poderosas

3) Envolve essas 4 mulheres seguindo o rastro de muitos marmanjos (e outros marmanjos seguindo seus rastros). Traduzindo: envolve navegação.

4) Envolve essas 4 mulheres tentando andar em linha reta em um kaiaque (querendo que fosse um pedalinho).

Any guesses?

Tá fáaaacil hein!

Mais uma dica: daqui 6 semanas.

1ª corrida desde o ECO ADVENTURE em Pucón, em Maio. Oouch.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Turismo na Espanha - Tiendas de Bici, Cidades em Festa e Pedal em Girona

Após o Caminho de Santiago de Compostela, tirei as merecidas férias... com as bikes despachadas pra Madrid (destino final), pude viajar tranquila com minha mini bagagem. 

Minha mala/bolsa era um saco de supermercado. Aí na lojinha do aeroporto encontrei uma eco-bag super fofa que me acompanhou pelos dias seguintes. Sacola de supermercado nãaaao dá.

Fui pra Barcelona, sempre quis conhecer! E o roteiro turístico era baseado nas lojas de bike. O destino do dia era loja tal, aí almoçávamos lá perto e conhecíamos as redondezas! Perfeito!

Fiquei encantadíssima com a Sagrada Família! Que lugar... que espírito! Uma obra de arte...

Casa Batlo
Casa Batlo
Sagrada Família
Sagrada Família
Altar - Sagrada Família
Vitrais - Sagrada Família
Reservamos um dia para visitar uma loja conceito da Specialized, que fica em um bairro afastado de Barça, chamado Sant Cugat del Vallés. É um outro município. 

Sem saber, quando chegamos lá descobrimos que a cidade estava em dia de festa (Fiesta Mayor - dia da cidade) e nenhum comércio estava aberto. Boooooooo. Aproveitamos para conhecer o local, o Monastério e os restaurantes bonitinhos. Acabou que o programa foi ótimo!


Rua enfeitada em Sant Cugat

 
Crianças fazendo arte e seus pais na praça ao lado do Monastério de San Cugat
Restaurante delicioso em San Cugat - RECOMENDO!

Na volta para Barcelona vi uma placa escrito GIRONA, 100km.
WHAT??? Cuma??
Sim amigos ciclistas que dividem essa paixão comigo, Girona, o local onde os profissionais vivem durante uma parte do ano para treinar fica há exatos 100km de Barcelona!!! Dá pra acreditar? É! O lugar onde o Lance morou, ele e Hincapie no mesmo prédio. Hamilton, toda Garmin, a Radio Shack e por aí vai. A GALEEERA!

Não pensamos nem duas vezes, dia seguinte estávamos nós de ecobag-e-cunha rumo Girona.

Chegando lá foi só colocar no GPS: Tiendas de Bici.

A loja principal da cidade nos decepcionou, mas os donos foram muito legais e nos ajudaram.

Seguimos para o centro histórico e aos poucos fomos percebendo que aquele lugar tinha história. Ô se tinha! Parte da muralha ainda estava intacta e depois de fazer o check in num hotel muito simpático, caminhamos por essa muralha e assistir o pôr do sol. Reconhecimento de percurso!

Já apaixonei. Quero morar lá! E a catedral de Girona então... nem se fale!! Breath taking!

É uma cidade gourmet, os restaurantes são super originais, cada um com seu conceito. Comemos muuuito bem (mas muito mesmo) nos dois dias e 1/2 que passamos lá.

Para fechar com chave de ouro essa visita à Girona, fizemos um pedal de 80km com o Jaume da Bike Cat. Ele compra as bikes usadas dos profissas e aluga junto com todo passeio que ele programa e guia. Uma experiência única!

Eu pedalei na bike do Brasileiro Murilo Fischer!!!! Top!!!

Ele nos levou na volta do Hincapie. Ela inclui uma passagem por um Chateaux que Dali comprou para sua esposa, por um campo de girassóis, por pueblos tão charmosos que eu ficava sem palavras e depois por uma subida de 6km, onde os prós fazem o "GLP" (Giro Leve no Plano) deles.

SENSACIONAL!!!

Um momento marcante foi quando um atleta da Radio Shack nos passou. Os meninos tentaram acompanhá-lo, mas não conseguiram ficar nem 30s no rítmo GLP dele. Hehe. Eu assisti ele ficando pequenininho subida acima.

Um dia inesquecível!!! Aliás, uma viagem inesquecível. O descompromisso com um planejamento nos presenteou com muitos momentos marcantes.









Na subida do Hincapie
Olha aí o atleta da RSNT!!!

Lojas de bike Barcelona
Probike
Tomas Domingo
Specialized Concept Store