Páginas

Minhas Aventuras

"After climbing a great hill, one only finds there are many more hills to climb"
Nelson Mandela

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Relato Tour de los Andes - PARTE 2

O Tour de los Andes começou muito antes da largada. Não falo nem dos treinos, mas sim da logística, de entender a prova, de reservar hotéis, traslados, trechos aéreos, acertar patrocínio, fazer as camisetas, testar a bike, etc.

Eu e a Dri tivemos tempo de pedalar juntas apenas no final de semana anterior à viagem (se bobear esse foi o único "treino" que ela fez - monstra). 

Aproveitamos esse pedal juntas para fazer algumas fotos:




E também fazer o vídeo que já postei no blog, AQUI.

Depois disso fizemos a última revisão nas bikes (acerto de pneus, freios, pastilhas, câmbio, calibragem de suspensão e detalhes assim) e as embalamos, um serviço delicado que exige experiência e conhecimento no assunto. A Dri é profissional nesse assunto tb! Se não fosse ela acho que eu acabava embalada dentro do mala-bike junto com a bicicleta!

Gambiarra: utilizamos tapwares presos nas rodas para proteger os rotores de freio
Na mala, além das roupas básicas e do equipamento de bike, as ferramentas que precisam estar em dia para a hora do perrengue.

conferindo se tem alguma câmera de ar furada
Antes de fechar a mala é sempre bom dar uma segunda conferida na previsão do tempo. Ainda não sabíamos que San Pedro de Bariloche era bipolar... A sorte foi que um amigo nos avisou que fazia frio em Cerro Catedral. Graças a ele inclui manguitos, pernito, faixa de orelha e luva de frio na mala. Frio de verão é sussa... (vai achando...)


O Tour de los Andes acontece nas redondezas da cidade de San Carlos de Bariloche, famosa por sua estação de esqui. 

Bariloche, como é conhecida, fica próxima à Cordilheira dos Andes, fazendo divisa com o Chile. É rodeada por lagos formados por água de degelo e por montanhas, como o Cerro Tronador (2.254m de altitude) e Cerro Catedral (2.050m de altitude).

Chegada em Cerro Catedral


A subidinha da largada do 1º dia é logo ali...
Segundo o nosso motorista-guia da van, o principal lago da região - Nahuel Huapi - possui mais de 700mts de profundidade (ainda não confirmados). Ou seja, ali embaixo existe um vale gigante, talvez tão grande quanto a montanha Cerro Catedral que vemos à sua margem!

Outra curiosidade que perguntamos a ele foi sobre o motivo do nome Catedral ao cerro e ele confirmou a suspeita da Dri: é possivel ver em seu pico formas estruturais que lembram ao de uma catedral. Fato!

São Carlos de Bariloche lembra um pouco a estrutura de Campos do Jordão: cidade rodeada por montanhas que quintuplica sua população durante a temporada de inverno, vive do turismo e possui um centrinho comercial bacana, cheio de restaurantes e lojas legais. 
*DICA: Restaurante em Bariloche BOLICHE DO ALBERTO - carne deliciosa e empanadas inesquecíveis!

Cerro Catedral, onde fica a estação de esqui e onde foi a largada da primeira etapa e chegada da 3ª, fica a aproximadamente 25 minutos do centro de Bariloche. Durante o verão, ônibus fazem esse traslado a cada 1h30 por um valor bem acessível.

Também nessa estação, alguns restaurantes e estabelecimentos comerciais permanecem em funcionamento e os preços de hospedagem são acessíveis, o que permitiu que nos hospedássemos lá durante a prova.

Arrumando os joelhos da Brujita!

O que sobrou da minha "marmita" - Rotores intactos!!!
Optamos por não ficar nos acampamentos da prova porque vimos que a 2ª e 3ª etapa largavam próximas a Cerro Catedral (Camping Suizo - próximo ao Lago Gutierrez - 15min de CC e Dos Valles, um pouco depois do Lago Gutierrez, 30min de CC) e assim poderíamos evitar possíveis perrengues caso chovesse ou fizesse muito frio.

Uma coisa que quem for deve ficar atento é que poucos estabelecimentos estão aceitando cartão de crédito e apesar do Peso Argentino ser desvalorizado em relação ao Real, as coisas lá são caras.

Logo na chegada sentimos o friozinho. Super suportável! Até bom! (vai achando...). Seguimos para a retirada do kit.



CHIQUÉÉÉÉÉÉÉRRIMO, EQUIPE 2!!!
Encontramos com nossas amigas Brazucas fanfarronas Dani Nagaoka, Cris e Marilia. A Dani e a Cris dominaram o El Cruce (corrida de montanha a pé de 3 dias organizada pela mesma estrutura do Tour de los Andes no fim de semana anterior) e que não satisfeitas resolveram defender o título lá! A cia delas foi diversão garantida!


E partimos para um giro, teste das roupas no frio e das bikes.

Lago Gutierrez
Adri
Vista Lago Gutierrez -  Sem querer, fomos na subida do percurso da 3ª etapa

A sexta-feira amanheceu com um clima duvidoso, e nossa desconfiança em San Pedro começou (ainda nada que desse dica do que estava por vir).

"to be continued" - continuação saindo do forno!

Nenhum comentário:

Postar um comentário